19 maio 2014

Somos o que sentimos.



por Fernanda Luongo

Levando em consideração que o campo eletro-magnético gerado pelo coração é significativamente maior e mais poderoso do que aquele gerado por nosso cérebro (o campo elétrico é 100 mil vezes mais poderoso que o do cérebro e o magnético cinco mil vez mais) podemos constatar que nossos sentimentos e sensações afetam muito mais a nossa realidade do que nossos pensamentos. Já disseram que o homem é o que pensa; que o homem é o que come, mas a realidade é que o homem é aquilo que sente. O pensamento pode ter uma ligação direta com o sentimento, pode influenciar o mesmo, mas não é determinante no que tange a afetar a realidade: o sentimento e a sensação sim!

Os povos nativos sempre souberam disso. As escolas iniciáticas do passado e os grandes mestres de diversas áreas do conhecimento já nos diziam isso. Não é suficiente pensar sobre algo... é preciso ser algo, tornar-se algo e para que isso aconteça o sentir é peça fundamental.

Independente da via escolhida: esotérica/espiritual ou científica/física o resultado obtido foi o mesmo: o que sentimos afeta e/ou modifica a nossa realidade, ou pelo menos exerce uma grande influência sobre ela, muito maior do que aquilo que pensamos.Uma pessoa pode estar sorrindo porque ganhou mais um prêmio, porém, lá no fundo pode estar se sentindo uma perdedora, infeliz, pois não tem amor em sua vida. A realidade dela é refletida pelo vazio e tristeza que sente. Da mesma forma, alguém que pode não ter tantos prêmios pendurados na parede pode se sentir agradecido à vida pelo amor de sua família e a realidade dessa pessoa será refletida pela alegria e preenchimento interior.

Muitas são as histórias daqueles que conseguiram alcançar seus objetivos, mesmo contra todas as adversidades. Dizem que eles imaginavam o êxito, que pensavam bastante sobre a conquista futura, alguns planejavam o caminho detalhadamente, possuíam planos A, B e C, outros simplesmente não tinham a menor ideia de como chegar ao topo da colina, porém, não foi só a perseverança, a imaginação fértil ou o planejamento que levou essas pessoas ao local almejado.
Após a falência do estúdio Laugh-O-Gram, Walt Disney decidiu partir para Los Angeles e em grande estilo! Para ele essa era a promessa de um novo começo em Hollywood, portanto, ele resolveu viajar de primeira classe. Ele não tinha mais nada, nem casa, nem estúdio, mas já se sentia vitorioso. O que ele sentia foi crucial para mudar a sua realidade. Eu digo que sentir que você já é ou que já chegou onde pretende é determinante.Muitas pessoas falharam, pois lá no fundo o que sentiam não estava de acordo com o que pensavam, almejaram, ou planejaram. Muitos no fundo não se sentiam merecedores, adequados, ou preparados para tal, e esse certamente foi o motivo de sua ruína ou fracasso. Esse é o caso da autossabotagem.

Gregg Braden cita em seu livro "A Matriz Divina" algo que ilustra bem as afirmações acima sobre o efeito da emoção:

"Foi nesse período que me encontrei face a face com o abade de um dos mosteiros, podendo então fazer a pergunta que guardava há tanto tempo e que me levara tão longe. (...)

(...)Focalizei a atenção diretamente nos olhos do homem de idade indizível, sentado na posição de lótus bem na minha frente. Com a ajuda do tradutor, propus-lhe a mesma questão que sempre fazia a todos os monges e freiras que encontrava durante nossa peregrinação. "Quando o senhor faz suas orações, o que está fazendo?", perguntei. Quando vemos o senhor entoar seus cantos durante catorze a dezesseis horas do dia, quando presenciamos os sinos, batidas rítmicas, gongos, carrilhões, mantras e gestos de mudras, o que está acontecendo no seu íntimo?

Uma forte sensação se apoderou de mim enquanto ouvia a tradução da resposta do abade. "Nossas orações não podem ser observadas", ele disse, "porque uma oração não pode ser vista". Ajustando debaixo dos pés as pesadas vestes de lã, o prior da abadia continuou: "O que pode ser observado é o que nós fazemos para criar o sentimento em nosso corpo. É o nosso sentimento que é a nossa oração". Que beleza, pensei, e quanta simplicidade!


Como os experimentos do final do século XX tinham nos mostrado, são as sensações e as emoções humanas que afetam a essência de nossa realidade: a nossa linguagem interior é a responsável pelas mudanças nos átomos, elétrons e fótons do mundo exterior.
Entretanto, importa menos as palavras que proferimos do que o sentimento que elas criam dentro de nós. A linguagem que fala com as forças quânticas do universo é a linguagem da emoção".Pessoas que são por vezes negativas demais acabam atraindo eventos dos mais variados onde são vistas como azaradas, ou vítimas. Esses eventos acabam nutrindo ainda mais pensamentos e sensações negativas e isto por fim as coloca num ciclo vicioso de difícil abandono.

Quando sentimos muito medo, nosso campo passa a vibrar nessa frequência baixa e o que vem até nós fica limitado a essa zona vibracional. Se, por outro lado, nos nutrimos de sensações de segurança, confiança, afetividade e mudamos nossa frequência, elevamos nossa vibração, passamos a encontrar pessoas e situações diferentes: mais elevadas e positivas.

Portanto, se você quer mudar a sua realidade use a linguagem da emoção.O que você quer? Amor, felicidade, segurança, paz? Então, mude a sua frequência já!

Pense numa estação de rádio. Se você quiser ouvir rock and roll poderá sintonizar na 89FM ou na KISSFM que você sem dúvida encontrará o que busca. Se você estiver procurando algo mais sofisticado ou até mesmo nostálgico na AlphaFM você encontrará.Você sabe onde sintonizar para ouvir a música que quer, faça o mesmo com sua vida
!



Fernanda Luongo   Escritora, autora de três obras literárias já publicadas no país, terapeuta holística, registrada no Conselho Nacional de Terapia Holística CRT: 46.801 e originadora do Método Akhenaton®.


fonte: http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=39110



2 comentários:

  1. Olá boa noite. Adorei os textos. Todos inspiradores... impulsionadores, diria. Parabéns!
    Estou iniciando meu blog com o que venho praticando da lei da atração. Gostaria de pedir que desse um pulinho por lá. Abraço!
    http://umoceanodepossibilidades.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gostaria muito de outras matreias.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...