08 dezembro 2009

Depoimento: Comer carne emburrece.


Não joguem os ossos; adoro uma picanha, mas comer carne emburrece.
Fiz um teste:
decidi ficar uma semana sem comer carne!
Por quê?
Nada muito espiritual, nem muito a ver com a preservação do mundo animal; apenas curiosidade em descobrir como meu corpo reagiria sem carne para digerir!
Observei que após a fase em que salivei feito o cachorro de Pavlov; havia outras coisas interessantes e gostosas para se colocar no prato e no "buxo". Porém, o surpreendente ocorreu depois do almoço: o sono que eu sempre sentia e a vontade de me jogar no chão numa siesta eterna passou por mim e pegou no Jonas, meu amigo que almoçava comigo e se encheu de picadinho.
No segundo dia da experiência, comecei a notar uma leve camada de lucidez mental surgindo. As idéias fluiam com mais rapidez e lógica. Não li nenhum artigo científico sobre isso; mas o esforço que meu corpo estava fazendo para digerir a carne, literalmente, estava subindo para a cabeça.
Como eram apenas dois dias de experiência, achei que era bobagem; mas continuei observando os seguintes sintomas nos outros dias:

1. Eu já não sentia tanto sono;
2. Nem muito menos tanto cansaço após o almoço;
3. Comecei a ir no banheiro sem sofrer tanto ( if you know what I mean);
4. Não tinha mais tanta preguiça de pensar;
5. Comecei a me sentir tão leve e solto quanto as moças das propagandas de
absorventes (exagerei, mas vocês sabem o que quero dizer)

Consegui resistir por toda a semana.
Tentações não faltaram; convites de churrascos foram recusados, mas alcancei um interessante resultado: eu estava mais inteligente! Expressava-me com mais clareza.
Em outras palavras: eu pensava melhor!
É claro, que sei que tudo poderia ter sido uma feliz coincidência, se não fosse pelo fato que no último domingo, caí na tentação e invadi uma churrascaria feito o coiote dos desenhos do papa-léguas.
- O senhor quer um pedaço de picanha ao alho? - perguntou o garçon.
- Enche o prato!!! - respondi e saciei-me por mil vidas em que fui um monge vegetariano no Tibet, na India e no Nordeste ( se bem que lá na Paraíba - faltava mesmo era dinheiro para comprar carne).
E antes que vocês me acusem de propagandear o "Vegetarianismo", façam como eu fiz: experimente!!!

Quanto a mim...eu falava sobre o quê mesmo?


Frank Oliveira
7 de dezembro de 2009

http://cronicasdofrank.blogspot.com/

Um comentário:

  1. Não faço idéia do que está,e se está,acontecendo. Tenho lido sobre a possibilidade de sermos consciencia infinita(David Icke),parei de beber a seis meses e de comer carne. Me sinto muito mais leve e puro. Além disso é como se eu fosse deixar de "precisar" comer. Já estou comendo muito pouco e me sinto ótimo.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...